quarta-feira, 29 de maio de 2013

Homologação, no Brasil, de divórcio realizado no exterior

Nota do Autor:  Em geral, os leitores deste post também gostam de ler sobre:



Caro Dr. Adler,

Estou à procura de um advogado pra homologar no Brasil o meu divórcio feito na Holanda. O casamento foi realizado na Holanda, apresentado no Consulado Holandês e reconhecido em Cartório no Brasil.

De acordo com o Consulado Brasileiro, para a homologação do divórcio será necessária uma sentença judiciária cujo processo tramitará em Brasília, razão pela qual será necessário que um advogado me represente.

Gostaria de saber se a informação acima é correta e quanto tempo leva até sair a sentença.

Agradeço desde já.

Atenciosamente,



---------------------------------

Cara Laurel Gand,


Obrigado pelo contato. 

A informação é parcialmente correta. Realmente a via principal para homologar divórcios realizados no estrangeiro é a apresentação de uma ação perante o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

Existe uma outra hipótese, para aqueles que são casados sem filhos, que seria a realização de um novo divórcio no Brasil, perante o cartório. Contudo, esta opção só permite o divórcio amigável, em que os dois cônjuges concordam. 

O processo perante o STJ é bastante demorado, pode levar até um ano. O procedimento perante o cartório é bem mais rápido. 

Fico à disposição para ajudá-la.


Atenciosamente, 


Adler




Nota do Autor:  Em geral, os leitores deste post também gostam de ler sobre:


3 comentários:

  1. Existe entendimento de que, se não houver na sentença de divórcio nenhuma disposição sobre bens situados no Brasil, ou relativos a guarda/alimentos de menores, isto é, somente a declaração de fim da união, não é necessária a homologação de sentença perante o STJ.
    Pode averbar diretamente no cartório de registro civil, desde que acompanhado da legalização consular - carimbos do consulado do Brasil na Holanda; e tradução feita por tradutor juramentado no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro comentarista,

      O que você diz é verdade em parte.

      Apesar de a resolução do CNJ dizer mais ou menos isso, o fato é que a maioria dos cartórios ainda não admite o registro sem homologação.

      Atenciosamente,

      Adler

      OBS: Os comentários são meramente informativos. Não são e não valem como consultoria jurídica. Consulte sempre um advogado

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Por favor inclua seu email nos comentários, ou eles não serão respondidos. Você pode enviar também uma mensagem para contato@adler.net.br.